Domingo, 3 de Dezembro de 2006

de Vasco Graça Moura

Esta é a sombra, o rigor

do coração: nó cego, indesatavel

por nevoeiro espesso

ou ténue gaze na distancia

 

não cumprindo o imaginário? nunca

o nó duma vida se desata

 

tags:
PensarCusta às 00:56
Link | sobre isto tenho a dizer que

©

-

-

Apresentação

Explico-me

manifesto

pesquisar custa

 

Pensar Passado