Quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2007

O Lobo que há em nós

 


 

"Eu sou muito grato aos meus pais. Muito! Muito grato porque não me deram muito amor, portanto, isso foi óptimo. Se me tivessem dado muito amor, isso tinha morto em mim o artista, andava eu para aí, a escrever romances, que horror... Sou sinceramente muito grato aos meus pais. Que além disso tinham uma grande qualidade, que era muito importante: além de não darem muito amor, era serem normativos."

António Lobo Antunes numa entrevista aqui

e aqui o compendio das entrevistas.

 

tags:
PensarCusta às 17:30
Link
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


©

-

-

Apresentação

Explico-me

manifesto

pesquisar custa

 

Pensar Passado